domingo, fevereiro 11, 2007

Sí, se puede?

Eu, particularmente, não dou a menor pelota para o Campeonato Paulista, como aliás, para nenhum torneio estadual. Pra mim, o que vale é de Campeonato Brasileiro pra cima.
Mas o jogo de hoje merece um registro:
É o décimo-terceiro jogo seguido entre São Paulo e Corinthians sem que o Tricolor perca uma partida.
Hoje foi 3 a 1, fora o olé, os dribles desconcertantes e o destempero dos corinthianos vendo o show que estavam levando em campo.
Lá se vão 4 anos desde que o São Paulo perdeu a última para o rival.
Se bem que está deixando de ser rival, à esta altura...
São, agora, 9 vitórias e 4 empates nos últimos 13 confrontos entre as duas equipes.
A maior série invicta na história do duelo.
Neste período é a quinta vez que o Corinthians toma 3 gols ou mais na disputa, como se pode ver na série completa, abaixo:
15/06/2003: 2 x 1, pelo Brasileiro
12/10/2003: 3 x 0, pelo Brasileiro
15/02/2004: 1 x 0, pelo Paulista
30/05/2004: 1 x 1, pelo Brasileiro
19/09/2004: 0 x 0, pelo Brasileiro
27/02/2005: 1 x 0, pelo Paulista
08/05/2005: 5 x 1, pelo Brasileiro
07/09/2005: 3 x 2, pelo Brasileiro
24/10/2005: 1 x 1, pelo Brasileiro
12/02/2006: 2 x 1, pelo Paulista
07/05/2006: 3 x 1, pelo Brasileiro
10/09/2006: 0 x 0, pelo Brasileiro
11/02/2007: 3 x 1, pelo Paulista
Nesse período já aconteceu de tudo, desde goleada de três a zero com um a menos em campo, com direito até a gol de calcanhar ( em 12/10/2003, quando Luís Fabiano havia sido expulso com o jogo ainda em 0 a 0 e gol de calcanhar de Fábio Simplício ), uma história engraçada de o Corinthians ter demitido 5 técnicos nesse período depois de derrotas para o São Paulo ( Juninho Fonseca, Júnior, Passarela, Antônio Lopes e Tite ), sendo que na história já são 13 técnicos a ficarem desempregados depois de perder para o Tricolor dirigindo o tal “timão”, teve um time milionário que foi montado por um obscuro fundo de investimentos ligado à máfia russa sendo humilhado em pleno Pacaembu por 5 a 1, com direito à choro convulsivo dos torcedores corinthianos nas arquibancadas e um zagueiro corinthiano implorando para os jogadores São Paulinos ‘maneirarem’ e pararem de fazer gols, ídolo da torcida corinthiana ( Tevez ) declarando aos jornais que seu sonho era vencer uma partida do São Paulo ( foi embora sem vencer e sem ter marcado um só gol no Tricolor ), teve técnico sendo contratado com a missão de vencer o São Paulo ( Geninho ) e outras anedotas, pois o caso já virou piada, menos cotadas.
Como não gosto de chutar cachorro-morto – e ainda mais um cachorro já defunto há 4 anos e tentando ressucitar _ eu vou fazer uma sugestão à fiel.
Que tal, a partir de agora, em dias de confronto com esse odiado algoz do Morumbi, adotar aquela profissão de fé de times pequenos mexicanos quando enfrentam potências do futebol mundial?
Uma faixa e um grito de guerra com as palavras:
“Si, se puede! Si, se puede!, Si, se puede!”
Será?

3 Comments:

Anonymous ANTONIO CARLOS DE CARVALHO said...

Pelo meus cálculos voce deve ser são paulino (bambi) desde 2003, ok? Por que se não, me diga onde voce guardou todos os nabos que o Corinthians enfiou no seu rabo, durante várias décadas? (pra rimar) W quando o seu time voltar a levar nabo do Corinthians de novo? Você vai pular pra outro time? Não venha ser torcedor do Corinthians pois nós não queremos Seres misóginos no meio da nossa torcida, OK? Obs.: É típico de torcedores de sexualidade duvidosa se esqueceram dos pequenos enganos da arbitragem, principalmente quando beneficiam a sua equipe. Lembro: 2 impedimentos fajutíssimos, e 1 penal no final do jogo. Isso mesmo com o Corinthians jogando mal. Obs2: esperar que um ser amorfo como é um bambi, querer enxergar a verdade seria demais. E é.

21 abril, 2007 18:46  
Blogger Primavera Negra said...

O freguês sempre tem razão.
A não ser quando o freguês é chulo e desonesto, como no caso da galinhada sem história, sem estádio, sem nada...
Eu sou são paulino desde que nasci, há 32 anos. Não sou como essa galinhada ridícula que some quando o time perde, que invade o clube pra bater em jogadores, que ameaça invador o gramado por uma derrota e que tais.
Vocês são a escória, a vergonha do futebol brasileiro.
Quando ( e se... ) vocês voltarem a conseguir vencer uma partida do São Paulo a única coisa que eu vou fazer é dar risada vendo a comemoração da galinhada em alívio pelo fim do jejum, da fila, da freguesia.
Essa é a terceira vez que vocês viram nossos fregueses por anos, meu caro.
Não desanime:
Sí, se puede!

22 abril, 2007 11:48  
Blogger Primavera Negra said...

Em tempo: virar curintianu?
Nem a pau!
Ainda que eu fosse viado, o que não é o caso, isso seria bem melhor que ser curintianu.
Afinal, antes viado que bandido. Melhor viado que ladrão, burro e assassino.
Você viaja também quando quer enxergar impedimentos, pênaltys e bobagens desse tipo: isso é coisa típica de gambás que não conseguem vencer e não aprendem a perder.
Se é pra falar de roubos, vamos falar do ano da vergonha de 2005, dos campeonatos brasileiros malufados de 98 e 99, do tal mundial de mentirinha, enfim...
Eu, sinceramente, nunca ( NUNCA! ) vi a galinhada vencer nada honestamente.
Mas isso, sim, seria pedir muito pra um bando de ladrões.

22 abril, 2007 11:54  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home