sexta-feira, julho 28, 2006

Liberty Valance



Esta madrugada, sem vontade de dormir, resolvi assistir a um DVD que comprei já há alguns meses, mas que ainda não havia visto. É o DVD do clássico de John Ford, O Homem Que Matou o Fascínora ( The Man Who Shot Liberty Valance ), com James Stewart, Lee Marvin e John Wayne.
Filmaço.
Mesmo com o sono já ameaçando me derrotar, ás 6h00 da manhã, não deu pra deixar pra assistir em outra hora.
E achei que o tema do filme está em coincidência com alguns fatos do noticiário atual.
É um filme muito mais atual do que pode parecer à primeira vista, tratando-se de um western de 1962. O conflito vivido pelo personagem de Stewart entre a lei e as armas, entre a barbárie e a civilização não poderia ser mais pertinente hoje em dia, em que jornais enchem suas páginas com as discussões sobre as agressões do Hezbollah e as retaliações de Israel.
A cena final é de uma ironia de mestre.
Existem dilemas que não são resolvidos: quando ficamos sabendo que o personagem de Stewart não tem sangue nas mãos, à vista de todo o progresso conseguido pela via da civilização, notamos, e ele também, o quanto foi importante um passado de sangue. Percebe-se o desconforto com a constatação de que dá-se diferentes valores, e nem sempre de maneira justa, à força e à razão.
É um belo filme, de fato.
Tem nuances, tem inteligência, coisas que têm faltado hoje em dia.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home